Afiadas

Cinco amigas cheias de criatividade e pontos de vista diferentes.

Nutricionista II

O retorno

 

Um mês e meio depois da minha primeira consulta e do meu choque de realidade que compartilhei com vocês, voltei ao consultório da minha nutricionista para verificar os meus resultados ou a falta deles.

Quando estava a caminho pensei nas estratégias de defesa, eu desconversaria a respeito das minhas escorregadas ou seria absolutamente sincera?

Eu atacaria os métodos utilizados por ela, ou assumiria as minhas responsabilidades?

Era melhor esperar pelas novas medidas para me pronunciar sobre o meu comportamento, ou já chegar chorando as pitangas? (Humm! Fiquei com uma vontade de comer pitanga!!!).

Continuei pensando e cheguei aos problemas éticos, como iria mentir? Eu não costumo mentir para médico, não seria preconceito meu, mentir para nutricionista?

Era melhor contar toda a verdade! Mas a verdade seria tão culposa assim? O que eu fiz a mais, fora do meu cardápio?

Bom, eu fui duas vezes a Minas Gerais. A quantidade de cachaça ingerida nessas duas ocasiões poderia abastecer um tanque de Land Rover, associada, ainda, ao consumo de uma quantidade absurda de doce de leite e mel, isso porque eu nem sou muito chegada em doce…

Mas, confesso que para os meus antigos padrões alimentícios, conseguir não comer feito uma desvairada tutu, feijão tropeiro, ambrosia, doce de nata, goiabada cascão, entre outras iguarias, já foi um grande avanço, além do mais, eu não comi um pão de queijo, uma das minhas maiores paixões!

Pelo menos na primeira ida a Minas Gerais, além do turismo gastronômico, escalei montanha, fiz tirolesa, fiz trilha e mais uma dezena de coisas extremamente cansativas, para poder dormir tranquila com o equilíbrio calórico; na segunda vez, fui para um casamento, que estava maravilhoso, diga-se de passagem, mas passei longe da esteira e evitei ao máximo as ladeiras de BH, além do que, não havia pista de dança que fosse suficiente para queimar a carga calórica ingerida em um fim de semana. E olha que eu me esforcei!

Pensando bem, essas escapadas da dieta são totalmente justificadas, pois não é todo dia, nem todo mês que se pode conhecer belas cachoeiras, e o que eu posso fazer se elas ficam exatamente na terra do doce de leite? Nem é todo dia que um amigo seu casa… É preciso participar desse momento, comer e beber faz parte do ritual, não é obvio? Ou isso é desculpa de gordo?

 

Perdoei-me por esses pequenos pecados, esperando que o meu peso e meu percentual de gordura também tivessem feito o mesmo.

No mais, eu segui rigorosamente a minha dieta e meu ritual de exercícios, não tive nenhum ataque de fúria alimentar, nem acordei de madrugada para atacar a geladeira; MINTO, tive sim, um dia devorei um pacote inteiro de biscoito de polvilho como se não houvesse amanhã!

Biscoito de polvilho? É, fiquei apaixonada por um biscoito de polvilho!

 

Acabei contando todas essas estripulias para a nutricionista, ela me olhou com cara feia, até eu me pesar, MENOS 2kg e MENOS 2% do percentual de gordura. Ficou tão orgulhosa de mim, que até me deixou comer um polenguinho light no lanche!

Nossa, que vitória!

Eu, pelo menos, fiquei feliz com o meu resultado, parece que vale a pena o esforço, e depois que você se acostuma com a rotina, a fome e o desespero por comida vão desaparecendo. A única coisa que não acaba é a minha vontade louca de experimentar uma bomba com muito chocolate e creme Chantilly, aquele que vai direto encontrar seus coleguinhas nas dobrinhas da barriga, mas estou resistindo bravamente!

 

Em janeiro de 2015 eu volto e conto para vocês os meus sacrifícios de Natal e Ano Novo, mas, por favor, me ajudem! Não casem e não peçam coisas cremosas na minha frente!!!!!!!!!!!!!

 

Didi Vasconcelos

***Se você possui os direitos autorais sobre qualquer imagem e deseja que elas sejam removidas deste blog, por favor entre em contato.***

Anúncios

Um comentário em “Nutricionista II

  1. Fernanda
    4 de novembro de 2014

    Didi, confesso que minha primeira impressão foi “você ficou um mês e meio de dieta rigorosa e só perdeu 2kg???” Mas aí me toquei que você já é magra, então 2kg é muita coisa mesmo. Parabéns pela força de vontade! Eu continuo achando que não precisa de nada disso pq vc já tem um corpo lindo, mas se te faz feliz, “whatever works”, rsrsrs.
    Beijos!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 3 de novembro de 2014 por em Cruz Credo.
%d blogueiros gostam disto: