Afiadas

Cinco amigas cheias de criatividade e pontos de vista diferentes.

Sheldon Love

Eu me definiria como uma pessoa democraticamente crítica, ou seja, sou muito crítica com relação a muita coisa, mas também acho que eu não tenho nada a ver com a vida alheia e cada um é feliz a seu jeito. Digo isso porque sempre fui (e ainda sou) implicante com amantes de novelas brasileiras. Não pelo gosto em si, mas pelo fato de que as pessoas, principalmente mulheres, que acompanham as telenovelas pressupõem que você as assiste. Isso significa que falam com você como se aquelas pessoas fossem reais e, obviamente, você as conhecesse.

Pois bem, odeio isso. Não assisto novela, não sei nem nome delas e quem as estrela. Se você vier falar da inseminação artificial que uma personagem fez, eu agirei como se fosse uma conhecida sua real e não um ser fictício. Depois de um sem número de saias justas por conta disso, eu comecei a nutrir esse ódio carinhoso…

Mas, confesso, ajo igualzinho quando se trata de algumas séries. Deixe-me explicar: sempre assistia programas de TV com certa indiferença, acompanhava algumas histórias, me emocionava, mas sempre via aquilo como algo fora da minha vida. Até que… Sheldon surgiu!

sheldon 4

Para quem não sabe (deveria saber), Sheldon é um dos personagens de The Big Bang Theory. Não, na verdade, Sheldon é um ser incrível, que você consegue odiar e amar, sentir saudade e ter um carinho verdadeiro e real. Eu penso no Sheldon como uma pessoa que realmente existe. Ou seja, virei aquela avó que briga com a atriz que interpreta a vilã da novela.

O Sheldon é um amigo, em quem penso quando vejo algo relacionado a StarTrek ou física. Por causa do Sheldon, eu aprendi que existe um idioma chamado Klingon e sei desejar “vida longa e próspera”.

sheldon 2

Ele é chato, obsessivo, metódico e irritante. Ele também é leal, sincero, frágil e carente. Em alguns momentos, você pensa que ele é insuportável. Em outros, você quer dar colo e cantar “soft kitty” para ele.

Com uma inteligência raríssima, ele é capaz de resolver questões-chave da humanidade, mas é incapaz de entender sarcasmos – no que ele vem apresentando melhoras!

Se fosse católica, acho que já teria feito novena para ele se casar com a Amy, e, toda vez que um episódio acaba, peço mentalmente proteção para o Sheldon.

Um detalhe: não sei o nome do ator que interpreta o Sheldon. E isso não me interessa. Não é ridículo?

sheldon 1

Sim, muito, incrivelmente. Por isso, criei uma expressão para definir minha afeição por esse personagem maravilhoso: Sheldon Love.

Se um dicionário eu escrevesse, definiria assim esse vernáculo:

Love: Sheldon Love: forma de amor que uma pessoa pode sentir por um personagem fictício a ponto de se relacionar platonicamente com ele como se sua existência fosse real e não imaginária.

Doida, né?

Mas o pior eu não contei: tenho Sheldon Love por outros dois personagens… Mas isso vai ficar para um próximo post!

bazinga

Escrito e publicado por Letícia.

***Se você possui os direitos autorais sobre qualquer imagem e deseja que elas sejam removidas deste blog, por favor entre em contato.***

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 9 de outubro de 2014 por em Desabafo.
%d blogueiros gostam disto: