Afiadas

Cinco amigas cheias de criatividade e pontos de vista diferentes.

Dois Anos

CORAÇÃO

Eu já me casei uma vez. Foi especial, mas não foi do jeito que eu sempre sonhei. Quem organizou o casamento inteiro foi a minha sogra e mais parecia uma festa para ela do que para os noivos.

Meu casamento durou o tempo suficiente para termos uma filha juntos. Por motivos que não cabem expor aqui, acabou poucos meses após o nascimento da minha florzinha e, depois da fase de luto pelo fim daquilo que achei que duraria para sempre, me permiti recomeçar.

Por recomeçar, eu digo me reinventar. Traçar novos objetivos e metas profissionais. Mas para isso dar certo, é preciso ter uma boa rede de apoio. Seja a avó, a creche ou babá, a mãe precisar estar segura do ambiente no qual está deixando seu bem mais precioso: seu filho. Tive sorte por poder contar com a minha mãe para isso.

Aos poucos, fui recuperando minha autoestima que estava destruída. Ter começado um novo trabalho trouxe para mim um senso de utilidade e bem-estar que eu estava precisando, e muito, naquele momento, mais até que o retorno financeiro. Comecei uma pós-graduação, voltei a estudar e conhecer gente nova. O networking, tão necessário no mundo profissional, tinha dado seu ponta pé.

Eu só não imaginava que ali naquela sala da pós estaria o meu cupido. Aquele que me apresentaria para o homem que faria meu coração voltar a sorrir, coisa que, até então, eu estava descrente que pudesse acontecer novamente. E a vida continuou, traçando seu rumo em direção a ele.

Foi em uma noite quente, em 8 de outubro, segunda-feira, que nossos olhares se cruzaram. Enquanto eu estava encantada pelo belo moreno de terno que me olhava sem entender porque eu acenava para ele (a propósito, o aceno não era para ele), eu apenas sorria e deixava o destino tomar conta das coisas.

Lembro dele ter se apresentado e perguntado meu nome e eu ter saído de lá conversando, mentalmente, com Deus “se for para ser, ele vai encontrar um caminho de chegar até a mim.” E ele chegou, e tem sido uma aventura e tanto! Superamos muitas dificuldades, dentre elas a distância. Eu me apaixonei por ele, pela família dele e fui recebida com amor e braços abertos por todos. Aliás, não só eu, minha filha também.

Com o passar do tempo, nosso compromisso foi ficando mais sério. Ele me pediu em casamento e eu disse sim. Disse sim, para aquele homem que só em eu pensar faz meu estômago se encher de borboletas. Eu sonho acordada pensando nele e espero que ele faça o mesmo por mim. Ele não mede esforços para me ver sorrir e eu espero que ele saiba que, para mim, o sorriso dele me encanta e eu também não meço esforços para vê-lo sorrindo.

Eu não sou perfeita, graças a Deus. A vida é um constante aprendizado e evolução. Ele também não é, mas eu não espero que ele seja. Dentro das nossas imperfeições, somos um belo par um para o outro. Minha vida e da minha florzinha ficaram melhor com a chegada dele: mais colorida, mais cheia de amor, mais divertida, mais cheia de viagens e de novos parentes! Tem sido muito bom e ficará ainda melhor!

Nesses dois anos de aniversário que nossos caminhos se cruzaram, eu só tenho a agradecer pelo homem incrível que segurou minha mão e decidiu caminhar ao meu lado. Dessa vez, meu sonho está se tornando cada vez mais real, do jeitinho que eu sempre quis. Encontrei o homem da minha vida e mal posso esperar para passar o resto dela ao lado dele. Como diria um outro Vinícius que eu gosto muito:

“… Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.”[1]

Que nós dois tenhamos sabedoria, cumplicidade e muito amor para manter nossa chama sempre acesa e que nos blindemos para os ventos que tentarão apagá-la.

Te amo!

Cyn

***Se você possui os direitos autorais sobre qualquer imagem e deseja que elas sejam removidas deste blog, por favor, entre em contato.***

[1] De Moraes, Vinícius. Soneto de Fidelidade. “Antologia Poética”. Editora do Autor, Rio de Janeiro, 1960, página 96.

Anúncios

2 comentários em “Dois Anos

  1. Anna
    8 de outubro de 2014

    Lindo Sis! Fiquei emocionada!

    Curtir

  2. Amy Litter
    8 de outubro de 2014

    Querida Cynthia, que emoção gostosa ler tuas palavras. Tive muita alegria de haver feito parte de sua vida, naquele momento … tenho mais ainda de haver conquistado sua amizade … Tenho orgulho de voce, da sua força, de seu exemplo de mulher consciente, corajosa e, finalmente, feliz! Repito agora, em outras circunstâncias, mais uma vez, que Deus te abençoe, te proteja e te dê muitos anos dessa felicidade que voce conquistou. Com muito carinho, Amy

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 8 de outubro de 2014 por em Ponto de Vista.
%d blogueiros gostam disto: