Afiadas

Cinco amigas cheias de criatividade e pontos de vista diferentes.

Balé do elefante

balé  de elefante

A delicadeza nunca foi uma qualidade que pudesse ser atribuída a minha pessoa. Mesmo sendo uma pessoa muito pequena e com traços diminutos, ao abrir a boca sei que sou um elefante numa loja de cristais.

Isso pode vir do fato de que sou sempre partidária da sinceridade, a todo o custo.

Se me perguntam: “Amiga, estou gorda?”, é melhor que estejam preparados para qualquer resposta. Se a criatura estiver rechonchuda, a resposta será positiva e com indicações de áreas para melhorias.

Se a pergunta é sobre a roupa, não me faço de rogada e posso responder, tranquilamente, que seria um arraso no dia das bruxas.

Enfim, querendo uma opinião honesta, eu sou uma ótima pessoa! Caso o objetivo da pergunta seja ter uma resposta pré-formulada, é melhor perguntar para outra amiga ou para uma inimiga. Ambas podem ser mais gentis por motivos diversos… Podem até dizer a verdade com um certo floreio, ou, simplesmente, dizer o que você queria ouvir negando a realidade para a sua felicidade.

Eu não consigo!

Outra dificuldade profunda que eu tenho é saber o que deve ser guardado como segredo. Se eu não vejo nenhum mal no assunto, eu apenas ignoro o aviso.

O problema é que são pouquíssimas as coisas em que eu vejo maldade, na verdade, em tudo há uma maldade embutida, no entanto, o mundo anda tão perdido que a maioria acaba não sendo nada demais.

Assim, eu não acho nada de extraordinário quando uma amiga começa a namorar o ex da outra, quando sei de um novo golpe da barriga ou de uma amante que acredita sinceramente que o cara vai largar a esposa… Mas, é claro, nada impede que eu dê minha opinião.

Não se trata de ser Poliana e ver o lado bom das coisas, é, apenas, não ver o lado ruim, ou não achar que é um mal assim tão mal, que eu ou você, que está ai lendo, não seja capaz de fazer.

O fato é que, por essa lógica, são pouquíssimas as coisas que passam pela minha censura, quase nada é barrado por ela.

O bom disso é que são poucas as coisas que me tiram do sério, para me ofender então… Tem que querer muito. Sim, eu sou indelicada, mas tenho uma boa carcaça para receber críticas e “desaforos”.

Recentemente, entretanto, descobri que há uma coisa bem boba, mas que me irrita profundamente. Dizer ou desmentir a minha idade.

Sim, seríssimo.

Descobri que sou partidária da livre escolha de idade, para mim cada um faz quantos anos quer e conta seus aniversários como bem entender!

 E, se já não era para perguntar essa bosta, se eu digo que tenho 15 anos é problema meu. Não vá mandar o link dos Sorrateiros para o mal educado que perguntou. https://asafiadas.wordpress.com/2014/07/22/os-sorrateiros/

Se você está feliz com a sua idade, ótimo, eu também estou, mas nem por isso quero sair pelo mundo com a identidade grudada na testa.

E nem me venha com o papo de que eu não conto minha idade porque não estou realizada, se fosse por conquistas, a Gloria Maria iniciaria suas reportagens declamando a sua data de nascimento.

Então, ficamos assim: se você não me perguntar, eu não vou dar a minha opinião; se me perguntar EU VOU SER SINCERA; mas se me perguntar a minha idade eu não vou falar. E se eu falar e alguém retrucar ou me desmentir vai ganhar a minha irritação, posso até perder as rédeas do elefante.

Quer contar a SUA idade, parabéns!

EU NÃO TE PERGUNTEI NADA!

Didi Vasconcelos

***Se você possui os direitos autorais sobre qualquer imagem e deseja que elas sejam removidas deste blog, por favor entre em contato.*** 

Anúncios

4 comentários em “Balé do elefante

  1. luanapcosta@oi.com.br
    2 de setembro de 2014

    Acho que ninguém te definiria tão bem qt vc mesma! Entrei no blog pra dar uma olhada e qd li a frase: “A delicadeza nunca foi uma qualidade que pudesse ser atribuída a minha pessoa”…eu tinha certeza de que vc que tinha escrito…rs…simplesmente amei!!! E mesmo com tanta sinceridade, saiba que vc é uma pessoa maravilhosa viu? Te adoro mt…bjoks.

    Curtir

  2. Fernanda
    2 de setembro de 2014

    E acho sua postura justa! Sim, as vezes a verdade pode machucar, mas vc deixou claro que só fala quando a pessoa pergunta. E, gente, se a pessoa perguntou é porque quer saber sua opinião, né? Eu não peço conselho de moda para quem eu considero mal vestida, não faço pergunta profissional para alguém que tem uma carreira lamentável etc. Oras, se estão perguntando para vc é pq acham que seu ponto de vista sobre aquele assunto é valioso, então é claro que vc tem que falar a verdade mesmo. Dependendo do assunto eu prefiro falar de forma sutil, mas as vezes isso significa que a pessoa acaba não entendo o recado, ou seja, pontos para sua “falta de delicadeza” porque ela acaba sendo traduzida em objetividade.

    Agora, o que ninguém merece são as pessoas SEM NOÇÃO que saem por aí dando opinião não solicitada. Essas merecem levar foras… rsrsrs

    Curtir

  3. Bia Massena
    2 de setembro de 2014

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Ainda bem que eu te conheço desde os 10 anos e sei que você tem a mesma idade que eu: 21!!! Beijo beijo beijo!

    Curtir

  4. Antonella
    4 de setembro de 2014

    Ok! Ja entendi! 🙊

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 1 de setembro de 2014 por em Cruz Credo.
%d blogueiros gostam disto: